Friday, May 3, 2013

Eu: o porquinho

Porquinho-da-Índia

Quando eu tinha seis anos
Ganhei um porquinho-da-índia.
Que dor no coração me dava
Porque o bichinho só queria estar debaixo do fogão!
Levava ele pra sala,
Pra os lugares mais bonitos, mais limpinhos.
Ele não gostava:
Queria era estar debaixo do fogão.
Não fazia caso nenhum das minhas ternurinhas...

- O meu porquinho-da-índia foi minha primeira namorada.
(Manuel Bandeira)

Então, já que a Electra resolveu colocar em pauta esses assuntos picantes constrangedores, acho que devo contar-lhes sobre meu primeiro namorado. Eu fui o porquinho-da-índia dele...

Eu tinha 13 anos, estava na sétima série, e todos os meninos da sala passavam o tempo todo ou me ignorando, ou me chamando de Garrafinha.
Eu, do meu lado, me dividia entre bater nesses meninos e sonhar com o dia em que ia finalmente arranjar um namorado e dar o meu primeiro beijo...


Mas quem é que ia querer me beijar? Ninguém que eu conhecesse.

Até que um dia chegou um menino novo na sala. Eu sempre tentava fazer amizade com as pessoas que entravam no meio do ano, porque eu tinha pena de as pessoas chegarem num lugar onde não conheciam ninguém. Mentira. Na verdade, eu tentava fazer amizade com essas pessoas porque eu era chata e tinha esperança que quem ainda não me conhecia viesse a gostar de mim...

Pois não sei o que tinha na cabeça desse menino que ele não me chamava de Garrafinha, não implicava comigo, não me xingava, não fingia que eu não existia. Ele conversava comigo e gostava de mim. E ele era meu amigo, tanto que eu até o convidei para o meu aniversário (e ele não foi porque disse que ficou com vergonha de não levar presente).

Daí que um belo dia tinha um trabalho de grupo pra fazer, e marcamos uma reunião para ficar a toa na casa dos outros discutir os comos e porquês desse trabalho. Eu não fui pra reunião, porque eu morava em Tão tão distante e meu pai não me deixava ir nessas reuniões. Mas no outro dia eu soube que a reunião tinha sido muito proveitosa. O meu amigo tinha dito pra uma das meninas do grupo que gostava de mim e queria me namorar.

Quando ela me disse, senti o maior frio na barriga que eu já tinha sentido. Como assim existia um menino que não me achava a garrafinha mais chata e feia do mundo?

Marcamos (com o intermédio da minha amiga) de nos encontrar atrás da escola na hora do intervalo. A tal amiga resolveu me acompanhar até ele (pra não correr o risco de eu fugir) e foi me dizendo: "Hoje você vai dar o seu primeiro beijo!"

Cheguei lá, o menino me explicou que gostava de mim, que eu era legal, que queria ser meu namorado. Eu aceitei, morrendo de vergonha e...

Expectativa
Realidade
Nem cheguei perto do menino. Corri pra sala da minha irmã pra contar pra ela que eu estava namorando. 

A partir de então, passei uma semana fugindo do menino. Se ele sentasse de um lado da sala eu sentava do outro lado. Na hora do recreio eu não chegava perto dele (e nem ele de mim). E além disso, viramos o assunto da sala: todo mundo queria saber se a gente já tinha beijado.

E eu morria de raiva de ser o assunto da sala. Toda hora alguém me chamava pra dizer que ele estava me chamando (e ele não estava), toda hora alguém vinha me perguntar se eu já tinha beijado ele, e tudo culminou no dia em que alguém veio me contar que ele tinha dito que ia me beijar no outro dia!!!

Que absurdo!!! Me beijar assim, sem mais essa ou aquela? E ainda avisar a sala inteira? Terminei com o menino. Onde já se viu: uma semana de namoro e já queria me beijar?!

Passei os dois anos seguintes sem beijar ninguém, me arrependendo de ter perdido a oportunidade...

7 comments:

  1. hahahahahahahaaha

    Gente!!!

    ReplyDelete
  2. AUhuahuahauha como a gente é boba quando pequena! auhauahua

    Kisu!

    ReplyDelete
  3. hahahahahaha
    Mas que menino assanhado né? Uma semana namorando (de longe) e já quer beijar você! Um absurdo mesmo!!!

    ReplyDelete
  4. Mas agora fala sério: essas não são as melhores lembranças da vida?

    ReplyDelete
  5. kkkkkkkkkkkkkk essa foi ótima!

    ReplyDelete
  6. Meninas... só passando pra agradecer a companhia e o carinho de todas. E pra dizer que vcs são muito porretas. Não tenho vindo aqui com frequência, mas vou aparecer vez ou outra pra saber das vossas loucuras! bjos

    ReplyDelete
  7. hahahaha...tadinho do menininho!!

    ReplyDelete