Friday, May 10, 2013

Amiga... da onça

Continuando o causo da semana anterior...

Daí que eu terminei com o pobre menino sem ao menos chegar perto dele. Mas a culpa foi toda dele, que era assanhado demais com aquela história de beijo que ele contou pra um, que contou pro outro, que contou pra outro... que virou o disse-me-disse tamanho M da história da sétima série.

Sim, o disse-me-disse ficou no tamanho médio, porque o disse-me-disse tamanho G ainda estava por vir. 

Estava eu lá curtindo meus primeiros 15 minutos de fama com o danado do disse-me-disse, quando surge um novo caso a ser comentado na turma: a minha "amiga" e o meu admirador-beijoqueiro-à-distância estavam namorando! E não, não era aquela coisa de filme em que a amiga do cara finge estar namorando com ele só pra outra ficar com ciúme. Era sério.
Sempre aparece alguém pra destruir nosso momentinho de glória...
Sim, queridos, o causo de hoje é sobre meu primeiro olhinho furado.
O assunto virou tipo um casos de família: toda hora me aparecia alguém pra perguntar o que eu tinha achado da furada de olho que ela tinha me dado. Eu, que era incapaz de ver o mal nas pessoas, simplesmente dizia que aquilo não tinha nada a ver, que, afinal de contas, já que eu não queria o menino, nada mais justo que alguém querer...


Só que com o tempo vi que as coisas não são simples assim. Mulheres muitas vezes tendem a desrespeitar o Código de Ética sobre Amizades e Relacionamentos. Muitas mulheres querem provar o prato da outra só pra ter o prazer se sentirem capazes disso.

E eu só vim descobrir isso muitos anos mais tarde, depois de me ver outras duas vezes em situações similares: 

A primeira foi no ensino médio. Eu tinha um melhor amigo, muito melhor amigo mesmo. A gente era tão amigo que discutia o dia todo, competia por tudo, e a amizade não acabava. A gente trocava porrada o dia inteiro. Os outros meninos da sala brincavam dizendo que a gente ia casar e eu ia prender ele na coleira pra ele não sair de casa. Era amizade pura e simples (tanto que até hoje somos amigos, só que sem a parte das porradas), ambos tínhamos nossos namorados fora da escola, mas hoje eu sei que não parecia. Todo mundo achava que a gente era apaixonado um pelo outro. 

Daí no meio do ano eu tive de mudar de escola, e que notícia eu tive? Que eu saí na sexta e a minha melhor amiga se declarou pra ele na segunda feira. Entendem? Ele era só meu amigo e se eu soubesse que ela estava a fim teria dado a maior ~A MAIOR~ força. Mas ela achava que eu gostava dele, ficou caladinha na dela e aproveitou a primeira oportunidade em que eu não estava por perto. Me senti traída, porque sei que mesmo se eu gostasse dele ela teria agido desse jeito.

Depois foi outra "melhor amiga" que esperou dois dias depois de eu terminar um namoro de um ano e meio pra poder começar a namorar com o cara. Era namoro de adolescente e nunca me arrependi de ter terminado, nunca quis voltar. Mas dois dias?! Poxa vida, por um tiquinho me joga do ônibus pra sentar no meu lugar...

Resumo: após três "melhores amigas" me darem o bote desse jeito, criei uma resistência terrível para confiar na maioria das mulheres e acho que mereço o primeiro lugar na categoria "maior recebedora de furadas de olho". Favor mandem fundir uma troféu-escultura com o seguinte formato:

E atenção para o sorrisinho sádico do de branco...

6 comments:

  1. mmmmmm.... sem nenhum orgulho na voz, confesso que eu anmorei UM monte de ex namorados de amigas minhas.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Mas não foi dois dias depois do término, foi?

      Delete
  2. Que bom que suas amigas esperavam dois dias... as minhas faziam tudo concomitantemente, por assim dizer...
    Cambada! ( todos, claro: os namorados e as amigas)

    ReplyDelete
  3. você me fez ter um flash back agora..rs..
    essas histórias sempre acontecem, mas não é só mulher que faz isso não. Homem também faz... e eu participei de um acontecimento! hehehehe
    bjoksss

    ReplyDelete
  4. Acho que na adolescência as pessoas sao mais irresponsáveis com o outro. As considerações são muito fluidas.... as amizades tbm!
    Eu já tive uma amiga fura olho. Fiquei extremamente decepcionada!
    Não gosto nem de me lembrar porque foi algo que me magoou profundamete. Eu ficava todo dia a noite esperando ele voltar da escola. Ele estudava no perído noturno. Minha mãe não deixava eu ficar na rua a noite sozinha e eu pedia a uma amiga pra me fazer companhia. Um dia eu descobri que ela pediu ao irmão para falar com ele. Nunca mais conseguí ser a mesma coisa com ela...
    Beijos

    ReplyDelete