Sunday, March 10, 2013

A primeira despedida




Estou indo embora do Golfo. Contrariada, emburrada, praticamente na marra. Gostaria de ficar, amo essa ilha. Amo a cultura, as diferenças, amo a vida que eu levo aqui. Mas é hora de partir, e partir nós vamos.
Eu trabalho com recolocação de executivos. É minha responsabilidade ajudar os recém chegados a encontrar casa, escola, supermercado e academia de ginástica ( e tudo mais que o cliente precisar). Já cheguei a deixar cliente na zona ( essa mesmo que você está pensando). Um só, é verdade, mas juro que aconteceu. 
Como eu sou a primeira pessoa que eles conhecem na ilha, eu acabo amiga da maioria deles. Amigona, de passar bastante tempo junto, de almoçar e jantar na casa um do outro.
Enquanto eu estava nos Estados Unidos, me auto recolocando, procurando casa, escola, supermercado, academia de ginástica e zona, a maior empresa para quem eu presto serviços, decidiu ir embora da ilha.
Acho que Deus teve pena de mim,  resolveu mandar embora daqui 30 familias. De uma vez só. E eles se mudam pouco depois de eu ir embora, ou seja, não tenho que sofrer a dor de 30 despedidas.
Ontem foi a ultima festa patrocinada pela empresa. As festas são maravilhosas, e só para funcionários, mas alguns dos meus clientes amigos acharam que não era justo eu não participar, falaram com o presidente da compania e me colocaram na lista de convidados.
Claro que eu fui.
Ali estavam, juntas, quase 100 pessoas que eu recebi em Bahrain. 
Todas, uma por uma, vieram me abraçar, muitas disseram que o amor e carinho que elas desenvolveram pelo lugar, é minha responsabilidade, que fui eu quem passou a elas a paixão pela ilha.
Foi uma noite cheia de emoção e lembranças.Cheia de carinho e de estórias tocantes.
Eu saí de lá sentindo um mixto de tristeza e orgulho. Aqui, onde eu não tive emprego formal, onde eu não me esfalfei de trabalhar de sol a sol, onde eu ri, brinquei e me diverti, eu  fiz a diferença na vida de muita gente. 
Mais do que em qualquer outro emprego que eu tive antes.

Eu vou embora em oito semanas. Essa foia  minha primeira despedida. Sei que muitas outras virão. Tomara que o meu coração aguente!

35 comments:

  1. Nao teve despedida na NZ?
    Eh ruim ir embora, eh ruim sair de onde voce gosta... E eh bem capaz de eu ter que ir tb.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Lu, tive despedidas em todos os países em que eu morei. Essa é a primeira despedida de Bahrain...e muitas outras virão...hehe

      Delete
  2. É triste ter que se despedir de lugares que gostamos,não? Mas faz parte!! Desde já, boa sorte por lá!! chica

    ReplyDelete
  3. Olha, é horrível. Eu já passei por tantas despedidas nessa vida, que acabei foi me acostumando. É aquela coisa, pega o que teve de bom, guarde as amizades, cultive-as (algumas serão esquecidas com o tempo) e "simbora" pra outra vida minha amiga. A vida é assim, ligeira.

    Kisu!

    ReplyDelete
    Replies
    1. Bah, a unica certeza, é que haverá mudanças, né? E lá vamos nós, de malinha nas costas, desbravar novos horizontes.

      Delete
  4. Eu sou otimista e sempre penso que mudanças são pra melhor!

    ReplyDelete
    Replies
    1. melhor que isso aqui eu acho dificil, mas Deus te ouça!!

      Delete
  5. Apesar de você ter me agredido horrores num outro post onde comentei, só porque discordei da opinião da maioria, estou aqui! Aliás, vcs blogueiros costumam ser intolerantes a opiniões divergentes. Eu quero dizer que também odeio despedidas mas gosto de mudanças, acho que elas encerram ciclos importantes e nos dão a chance de recomeçar e de ser ainda melhor. :-)

    ReplyDelete
    Replies
    1. Bom, como uma das autoras desse blog estou aqui para responder a esse seu comentário. Em primeiro lugar não podemos saber onde foi que te agredimos porque você é uma pessoa anônima. Se você ao menos se identificasse, poderíamos discutir a respeito da grosseria.
      Em segundo lugar, aqui nós somos loucas (como diz o nome do blog) mas ninguém é grosseiro a toa! Se fomos grossas com você, provavelmente você mereceu. Nós não somos intolerantes, apenas não gostamos de comentários mal educados. Se comporte bem que nós também nos comportaremos!
      E em terceiro lugar, se você está aqui de novo depois de ter sido "agredido/a" é porque você gosta. Portanto não reclame. Leia e comente educadamente que você será tratado/a igualmente!

      Delete
    2. Eu me referia a grosseria da Inaie!

      Delete
    3. Qual delas? Ainda fico sem saber qual foi!
      Ainda bem que foi a da Inaie e não a minha! hahahaha
      O primeiro coice fofo do gaiola foi contigo? Vamos abrir um post e compartilhar a experiencia com azamigas! hahahahaha

      Delete
    4. Coice fofo? Onde estão me chamando?!?!?

      Delete
    5. Caro anônimo, só para eu me informar melhor: foi vc que reclamou do brigadeiro no vaso tbm?

      Delete
    6. Nossa estagiária levantou uma suspeita interessante. Foi você quem reclamou do meu brigadeiro no vaso????
      Se for, coice merecido!
      Odeio anônimos. Anônimos não merecem consideração.

      Delete
    7. Eu concordo que jogar um brigadeiro na privada foi estranho... hahaha... Mas oh, ao fui o anonimo do outro post... Desse o brigadeiro ruim pra uma criança de rua, sei la... Mas olha, impagável saber que voce jogou na privada com forca e que o treco fez splash-back... haha

      Delete
    8. Lu, como vc faz assim comigo? Vocês todas sabem que eu odeio anônimos. Eles só não são vetados aqui porque a minha proposta foi vetada.
      Se fosse um comentário assinado, eu teria dado uma resposta mais educada.

      Sobre não dar para uma criança de rua? Eu estava dentro da FFLCH, na usp. Não tinha uma criança de rua perto em um raio de mais de 1 km. Na história eu não conto, mas oferecí a outras pessoas que acharam muito ruim tbm.
      Eu achava que vcs já soubessem que não jogo comida fora. Por isso segurei tanto tempo na mão até melecar.
      Jogar no vaso foi um ato irracional, daqueles que não se explica. Tinha uma lixeirinha bem do lado do vaso.

      Delete
    9. Fiz o que com voce? eu não assino nada anonimamente, nao! E compartilho da sua opinião sobre isso... Anonimos nao!
      E como eu disse, se voce nao fosse malunona eu nao teria o prazer de ler a historia do dia que voce levou agua de privada na cara! hahaha

      Delete
    10. "Mas oh, ao fui o anonimo do outro post..."
      Afinal, você era ou não era um dos anônimos?

      Delete
    11. Mas oh, NÃO fui o anonimo do outro post...

      Ta louca que vou começar a postar anonimamente?

      Delete
    12. Querido anonimo(a) - lá vou eu ler todos os posts antigos e ver se eu encontro alguma grosseria minha.
      Aqui ninguém tem a intenção de maltratar ninguém, de ofender ninguém e de sacanear ninguém. Somos todas doidas educadas em internato russo, com curso de etiqueta em quatro linguas diferentes.
      A unica coisa que faz o nosso sangue ferver aqui no gaiola é quando alguém vem fazer grosseria pazamiga, ou para um dos nossos convidados.
      Se você desavisadamente cometeu uma dessas barbaridades, a minha grosseria foi merecida. Caso você tenha apensa expressado a sua opinião, divergente da minha ou da nossa, você é mais que benvindo e eu peço desculpas pela porrada.
      Agora, fica bem mais facil ter uma conversa civilizada com quem se identifica, por que anônimo é foda, né?
      A menos que você seja a minha mãe e esteja reclamando de alguma grosseria pessoal, aí você pode fazer comentários escondidinhos, por que mãe pode tudo.
      Se você não for a minha mãe, mostra a sua cara, porra!!

      Delete
  6. Ah... as despedidas!!! São duras mas com elas surgem as novidades que a vida traz pra gente!
    Guarde no coração todas essas boas lembranças e faça lembranças melhores quando chegar no novo destino!
    A gente vai estar aqui te acompanhando e torcendo por você!!!
    bjokssssssss

    ReplyDelete
    Replies
    1. E eu tenho certeza que a gente vai ter muita primeira vez pra contar aqui!!

      Delete
  7. Ai, posso imaginar o que está passando. Minha vida é um festival de despedidas. Nunca é fácil, nessas horas a experiência não ajuda em nada. Sempre dói, tem um certo período de "luto" em que ficamos viúvas da cidade, dos amigos, da nossa vida de antes. É respeitar e deixar passar...

    ReplyDelete
    Replies
    1. Gê, a gente se encontrou por algum motivo, foi não??

      Delete
  8. adorei!!!!
    http://brecho-princesa.blogspot.com

    ReplyDelete
  9. Nem sei o que dizer, eu sei que tudo tem um fim, mas despedidas são f&*%...
    Um abraço apertado e grite se precisar de uma caixa de lenço.
    bjs
    Jussara

    ReplyDelete
    Replies
    1. Ah minha amiga. Tudo passa!! Mas dói dizer adeus.

      Delete
  10. Inaie, vc é uma querida. Sorte dos executivos que terão vc por aqui. Deus te abençoe sempre!
    Grande abraço,

    Rebeca
    xoxo

    ReplyDelete
    Replies
    1. Obrigada Rebeca. Bota água no feijão que eu to chegandoooo

      Delete
  11. Sorte neste novo momento.

    Beijos

    ReplyDelete
  12. Oi Inaie.
    Nao comentei sobre o conteúdo do seu post, mas eu lí quando o escreveu e quero dizer que a dor da despedida realmente é difícil. Ao mesmo tempo, pelo seu relato, posso perceber o quanto é querida e teve uma participação importante na vida dessas pessoas!
    Tenho certeza que saberá cativar novos amigos e construir uma nova história!
    Beijos

    ReplyDelete
  13. Você tem "cara" que se adapta facilmente. Vai dar tudo certo. O coração aguenta, sim!
    Good Luck!

    ReplyDelete