Friday, July 12, 2013

O primeiro coice fofo. Fofo?!

Daí que terça feira eu fiz minha primeira audiência sozinha. Era uma audiência trabalhista: minha cliente foi mandada embora "por justa causa" e minha intenção com o processo era reverter essa justa causa, pra que ela recebesse as verbas típicas da demissão sem justa causa. 
Suponho que todo mundo que lê esse blog saiba que, no Brasil, se a pessoa é mandada embora por justa causa perde uma porção de direitos trabalhistas. Então, quando alguém é mandado por injusta causa sem merecer isso, cabe ao advogado convencer o juiz de que o empregado não deu motivo para a demissão e, portanto, merece as verbas que receberia se fosse mandado embora por pura maldade da empresa.

Pois então, minha primeira audiência tratava exatamente disso.

Chegamos lá cedo, e eu fui conversar com as testemunhas e a minha cliente para explicar a elas como funciona uma audiência, o que o juiz fala, o que poderia ser perguntado a elas... NÃO, não as incentivei a mentir, não foi necessário eu não faria isso.

Chegamos na sala de audiência e tome tentar fazer um acordo. A minha cliente tinha chance de ganhar um tanto X e a empresa queria pagar X/3. Eu não queria aceitar, a cliente queria. Por fim, o preposto da reclamada (leia-se: o empregado que foi representando a empresa) não parava de dizer: "olha, doutora, eu estou aqui só mesmo porque eu tenho muita consideração por essa ex-empregada..." Eu, tentando fazer uma cara bem amável, respondi: "Tanta consideração que a mandou embora, né?

Continuamos tentando negociar e o filho de uma égua não calava a boca. O tempo todo falando e falando e falando... E nada de chegar a um acordo. Por fim, eu já tava abusada, e o camarada vira pra mim e me repete a pérola: "olha, doutora, eu estou aqui só mesmo porque eu tenho muita consideração por essa ex-empregada..." Não aguentei e respondi na lata: "meu senhor, quer saber o que acho da sua consideração? eu preferia que o senhor não tivesse vindo!"

Fina eu, né?



4 comments:

  1. Hehehehe ainda bem que você respondeu, porque se fosse eu, acho que ia ficar amargando o ódio do cara e não teria ideia do que falar. Na maioria das vezes eu travo pra não mandar a pessoa ir pra PQP. Não sei ser fina..hehehe E no final das contas a mulher ganhou quantos X?
    bjoks

    ReplyDelete
  2. E paga logo a conta, seu safado!
    O que deu o negócio?

    ReplyDelete
  3. Até para dar um coice fofo você é toda gatinha! =)
    Fiquei orgulhosa da resposta bem dada, na justa medida para uma sala de audiências e que fez a sua primeira audiência sozinha! Na minha eu me tremí toda e nem sabia o que falar. Eu chegava mais cedo, assistia os outros advogados para aprender como me comportar. Ainda assim, isso não me salvou das gafes! =)
    Beijos

    ReplyDelete